Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Poesia para o Eterno

O Eterno, de William Blake
(fonte: pt.wikipedia.org)


Divino

Nas asas de um querubim
formoso montou,
às asas do vento,
forte e invisível,
voou.

Cabelos alvos,
vestido de linho,
olhos de fogo,
voz de trovão;
terra e céu se escondem.

J. L. Palhano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

nome: