Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Sobre a tentação

(Fonte: corta-fitas.blogspot.com)
.
"Nenhum homem sabe quão mau ele é, até que ele tenha tentado de toda maneira ser bom. Uma idéia tola, mas muito atual é que as pessoas boas não conhecem o significado ou não passam por tentações. Isto é uma mentira óbvia. Só aqueles que tentam resistir a tentação sabem quão forte ela é. Afinal de contas, você descobre a força do exército inimigo lutando contra ele, não cedendo a ele. Você descobre a força de um vento tentando caminhar contra ele, não se deitando ao chão. Um homem que cede ante a tentação depois de cinco minutos, simplesmente não sabe o que teria acontecido se tivesse esperado uma hora. Esta é a razão pela qual as pessoas ruins, de certa forma, sabem muito pouco sobre sua maldade. Elas viveram uma vida abrigada por estarem sempre cedendo. Nós nunca descobrimos a força do impulso mal dentro de nós até que nós tentamos lutar contra ele: e Cristo, porque Ele foi o único homem que nunca se rendeu a tentação, também é o único homem que conhece completamente o que tentação significa – o único realista no total sentido da palavra”.
C. S. Lewis

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Eu fui achado por ti!

(Fonte: macasdeouro.blogspot.com)
Procura

Subi a montanha mais alta,
Atravessei o mais profundo vale,
Mergulhei nos oceanos mais extensos,
Naveguei até as ilhas distantes,
Percorri toda a Terra,
Mas não encontrei aquilo que saciaria
O meu coração.

Quem me achou foi ele.
Quando senti o seu olhar
Não tive dúvidas, entreguei-me;
Nele achei sossego para a minha busca.
Estive tão cansado, ele descansou-me,
Lavou-me o pó das minhas andanças;
Saciou-me completamente.

J. L. Palhano

E-MAILS OCULTOS (3º e-mail)

De: olarreltenebroso@televoproinferno.cao
Para: disceramalvadao666@televoproinferno.cao

Assunto: Finalmente algumas informações! E ainda alguma incompetência

Finalmente! Tomou vergonha na cara (ou ficou com medo de mim) e resolveu mostrar serviço. Nunca se esqueça de que você não está fazendo nenhum favor a mim; pelo contrário, você que precisa de mim para não sofrer maiores castigos. Então, acorde para a sua atual situação, que é totalmente vergonhosa. Deixe-me ver... Você me escreveu que o seu paciente tem 18 anos de idade e que seu nome é Miguel. Fiquei perguntando a mim: Não teria um nome "pior" para denominar esse seu paciente infeliz? Logo Miguel! O mesmo nome daquele "arcanjozinho" de meia tigela. Aquele adulador do Adversário! Maldito! Nosso Chefe ainda dará um jeito nele... Mas voltando às informações, informou-me que ele mora com sua mãe, cujo nome é Maria de Jesus. Mais dois nomes que eu abomino!!! Se bem que Maria ainda suporto, já que ao invés de a figura de "uma crente fiel e submissa a Deus" somente (na verdade, ela foi uma completa idiota desocupada) ser a mais conhecida possível, conseguimos inúmeras vitórias (vitórias de séculos e séculos atrás) ao implantarmos a figura de uma Maria idealizada, que nunca existiu! Como sinto prazer ao assistir a multidão de ignorantes fazendo mil e um sacrifícios para obter alguma graça da "Rainha dos Céus". Fico mais cheio de regozijo ainda quando algum de nós se passa por "Maria", se passa por alguma "Nossa Senhora de Alguma Coisa" e aparece para algum (ou alguns) dos seus tolos fiéis. Eles ficam ainda mais cegos e crédulos em nossas belas mentiras. É uma arte a imitação da luz que emana dos escravos celestiais do Adversário. Além de ser "Maria", ainda tinha que ser "de Jesus"? Ela é de Jesus só no nome, pois, de fato, ela está bem guardada em nossas garras. Jesus, o filhinho do papai... Ele deve se achar muita coisa só porque "salvou" a humanidade. O "plano de salvação" do Chefe é muito mais interessante; que o Mundo inteiro vá para o Inferno! Quanto as atividades sexuais do seu paciente você me disse que se tratava, no caso, de um virgem. Não se preocupe que em pouco tempo vamos fazê-lo perceber o que "está perdendo", e, assim você verá como ganhamos fácil nessa área. Por último, disse-me que ele não tem religião. Quando pensei que essas informações eram um sinal de que há alguma competência em você, você somente me decepciona, escrevendo que ele não tem religião. Você é mesmo um débil ou finge sê-lo? Seu verme! Não existem pessoas sem religião! Os humanos nojentos foram feitos com essa necessidade religiosa. Como se isso fosse indicá-los o caminho do Adversário. Garanto que ele anda frustrado por não ter a sua vontade saciada nessa área. Todo ser humano tem alguma religião, mesmo que ela seja somente uma visão religiosa (o que não deixa de ser religião). Vá fazer o serviço completo, seu fracassado! Qualquer "ismo" pode ser uma religião, até mesmo o ateísmo e o egoísmo. Não é possível que o seu paciente não creia em algum dos nossos criativos e diversificados "ismos". Mas, pelo menos, sei que não se trata de um cristão insuportável. Foi específico em informações secundárias, mas no mais importante não se deu ao mínimo trabalho de investigar ou de escrever tudo que solicitei. Minha ameaça ainda está de pé e a paciência está acabando...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

E-MAILS OCULTOS (2º e-mail)

De: olarreltenebroso@televoproinferno.cao
Para:
disceramalvadao666@televoproinferno.cao

Assunto: Os seus novos pedidos e a sua incompetência em não me passar as informações que lhe pedi

Já fui "bonzinho" demais com você ao aceitar ajudá-lo com essa vítima. E estou sendo mais "bonzinho" ainda ao mudar o meu jeito culto, formal, enfim, jeito superior de escrever. O que esteve fazendo nos últimos mil anos? Você pensa, Discera burro dos burros, que eu desenvolvi meu estilo refinado de ontem para hoje? Ao contrário de você, nos últimos mil anos, pelo menos, esforcei-me em ser um tentador melhor e mais sagaz. E você tornou-se um colecionador de fracassos! Se os meus superiores me vissem escrever deste jeito informal que você pediu que eu escrevesse, eu passaria por um grande vexame... Eu, Olarrel, tenho um nome a zelar! Por isso, fique de bico bem calado! Ninguém além de nós pode saber sobre os e-mails que estamos trocando. Ninguém deve nem saber que estou falando com você. Para todos os efeitos a gente não se comunica há décadas. É um "esforço dos anjos" escrever sem a minha natural superioridade vocabular. Como se eu tivesse usado palavras muito difíceis quando respondi o seu último e-mail... Não tenho nada a ver com o fato de você ser um completo débil, mas seguirei na minha linha de "bonzinho" até quando minha paciência suportar. Mas não vá pensando que verá por aqui as reduções ou as gírias fúteis que você aprende ao ver os malditos adolescentes escrevendo (estou usando demais esse verbo) na internet, como, por exemplo, "ta", "blz", "mlr", "bjus", e semelhantes. Não venha com esses fricotes para o meu lado e nada de insistir que, ao usar alguma palavra que a sua burrice desconhece, eu coloque um sinônimo entre parênteses. Vá para o deus que te carregue! Não sou dicionário ambulante! Até agora atendi a todas as suas solicitações idiotas. E meu pedido de informações essenciais? Você pensa que eu tenho a paciência igual a de Jó, aquele insuportável? Ainda veio com essa de "Quais são as informações essenciais?". Inútil! Eu preciso saber a religião dele, as ideologias dele, a idade dele, como são os seus familiares, como andam as suas atividades sexuais (se ele não as tiver iniciado preciso saber também), os seus planos para o futuro, etc etc etc. Se não apresentar o mínimo de presteza no próximo e-mail, eu mesmo capturarei você aí e o entregarei nas mãos do Chefe. Acho melhor não duvidar do que eu sou capaz...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

NOVIDADE: "E-mails ocultos", e já postado o 1º e-mail dessa história

(Fonte: www.jangadabrasil.com.br)
.
A partir de hoje você vai acompanhar os E-mails ocultos. Esse é o título de nossa primeira história, elaborada especialmente para os leitores deste blog. Não anteciparemos o conteúdo desses "e-mails" para não matarmos a surpresa. A cada semana a história será contada com pelo menos um "e-mail" inédito. Abaixo, antes do 1º "e-mail oculto", há uma introdução do autor (J. L. Palhano) a respeito. Qualquer dúvida sobre a história ou quiser outras informações você pode falar pessoalmente com o autor ou mandar um e-mail para nós: novageracaoshekinah@gmail.com, e lhe daremos uma resposta o mais rápido possível. Nosso desejo é que você seja edificado com essa novidade. Não deixe de acompanhá-la até o fim, de dar suas opiniões, e boa leitura!

NG

Começarei logo dizendo a minha fonte de inspiração principal: Cartas de um Diabo a seu Aprendiz (ou Cartas do Inferno, dependendo da editora), de C. S. Lewis. Não sei se você o conhece, mas ele é autor de muitas das belas frases que já postei por aqui e, além disso, é conhecido principalmente por ser o autor da série As Crônicas de Nárnia, composta por 7 livros. 2 desses livros já tiveram suas histórias transformadas em filmes: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa e Príncipe Caspian, que você já deve ter assistido ou deve ter, ao menos, ouvido falar. Mais adiante, em outras postagens, falaria um pouco mais sobre C. S. Lewis, o escritor cristão mais influente do século XX.

Cartas de um Diabo a seu Aprendiz conta, através de cartas, a história de Screwtape (ou Fitafuso, dependendo da tradução), um demônio de grande experiência. Através dessas correspondências, que ele troca com seu demônio-sobrinho Wormwood (ou Vermebile), Screwtape o ensina como levar a sua vítima ou paciente para o inferno. O enredo é basicamente esse.

É claro que isso é a mais pura ficção, mas esse livro contém importantes reflexões sobre as artimanhas do Diabo para levar a humanidade, especialmente os cristãos, para o inferno. Pode ser que os meus "e-mails ocultos" venham a parecer plágios das "cartas infernais" de Lewis, mas a minha intenção não é essa. Quero simplesmente tomar essa sua ideia original e contextualizá-la (o que fica claro com o uso do e-mail, ao invés de persistir com a carta) e deixar a minha marca ao fazer isso.

Sei que não é nada inovador. Sei que o alcance da minha história é restrito. Por isso, e por já ter citado a minha inspiração no início, acredito que não se trata de plágio. Além do mais eu nem pretendo arriscar-me a imitar a ironia e o fino humor lewisianos. Ele foi um gênio! Isso graças a Deus, logicamente. Se você, talvez, já tiver lido Cartas de um diabo a seu Aprendiz, vai poder, então, comparar as duas histórias.

Bem, chega de enrolação! Espero que se divirta – se é que será possível!, mas que também leve à sério as táticas diabólicas que serão relatadas em E-mails ocultos. O inimigo não está de brincadeira; nunca esteve! Por último, você pode está perguntando a si: como ele pode conhecer tão bem as táticas do Diabo, a ponto de escrever sobre elas? Resposta: da leitura de Cartas de um Diabo a seu Aprendiz, da leitura da Bíblia, de outras leituras e de experiência própria. O que sei sobre as artimanhas demoníacas sei pela misericórdia de Deus, mas também posso equivocar-me em relação a uma ou outra. Ninguém sabe tão bem sobre isso, a não ser Jesus.


Que Deus lhe abençoe durante a leitura destas linhas! Amém!

J. L. P.

.

[...] para que não sejamos vencidos por Satanás, porque não ignoramos os seus ardis.

2 Coríntios 2.10,11
.

E-mails ocultos: 1º e-mail
.
De: olarreltenebroso@televoproinferno.cao
Para:
disceramalvadao666@televoproinferno.cao
.
Assunto: O teu clamor desesperado para que te auxilie com a tua vítima
.
Depois de tantos anos sem falar-nos, principalmente depois do teu último vacilo, pensei que não mais teria o desprazer de comunicar-me contigo. Mas já percebi que o teu interesse pelas minhas instruções é sinal de que ao menos, se não tiveres aprendido a não mais cometer os mesmos erros, estás com medo de ser novamente castigado. Mais como tu mereces, verme tolo! Deveria ter sido comprimido por mil braços! Deixarei de lado (por enquanto) esse episódio... Porém, não há como esquecer! No final da vida daquela velha murmuradora, que reclamava do jeito que o nosso Rei se agrada, tu foste incompetente a ponto de não conseguir impedi-la de aceita a Jesus (arg! tenho ojeriza e espasmos quando escrevo esse nome), três dias antes de sua morte! Também, quem é que sabe quando o nosso Adversário ceifará a vida de alguém? Maldito seja! Tentarei deixar de lado esse seu erro colossal. Bem, eu acho que pensas que não tenho nada para fazer aqui nos Estados Unidos, já que o seu pedido demanda algum tempo. No Brasil estão muitos desqualificados como tu, apesar de que nas últimas décadas o nosso Rei tem enviado legiões melhor treinadas para aí, devido o crescimento evangélico. O Adversário nunca para de trabalhar! Não podemos deixar por menos. Aqui, nesta potência mundial, tanto econômica, como espiritual, o nosso Rei tem muitos dos seus planos em estágio avançado. Estás com inveja de mim, Díscera, por que não é chamado para missões de grande porte? Se estás, isso é um banquete para o meu espírito! Quase eu esquecia! Quem pensas que sou para encher a minha caixa de entrada com seiscentos e sessenta e seis e-mails? Pensas mesmo que sou um desocupado como tu e que uso a internet para rir às custas do sucesso dos outros, que estão causando muitas confusões nos redutos cristãos de todo o mundo? Tu estás muito abaixo de mim na hierarquia, e nunca chegarás a meus pés; por isso, poupa-me das tuas imbecilidades. Imaginei que já tivesses dado cabo dessa tua obsessão precoce pelo número "666". Não sabes que não é o momento de fazermos uso em larga escala dele? Sou muito atarefado... mas consinto em orientá-lo, conforme o que foi solicitado naqueles seiscentos e sessenta e seis e-mails ridículos. Com um minuto por dia posso responder teus e-mails. Séculos e séculos de prática, assim como eu, e nunca aprendeste o caminho do êxito. Tu és o mestre dos fracassos! Mas, graças a nosso Rei, nem tudo está perdido. Informaste-me de que tens uma nova vítima. Uma vítima que já acompanhas desde a sua infância. Para dar-te as primeiras instruções preciso de algumas informações sobre esse rapaz que tens que levar para o inferno. Quero informações essenciais; não é possível que não saibas quais são! Aguardando estarei.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Duas frases sobre o Cristianismo

.
“O cristianismo, se é falso, não tem nenhuma importância, e, se é verdade, tem infinita importância. O que ele não pode ser é de moderada importância.”
C. S. Lewis
.
“Eu acredito no cristianismo como acredito que o sol nasce todo dia. Não apenas porque o vejo, mas porque através dele eu vejo tudo ao meu redor."
C. S. Lewis

Poesia para o Eterno

O Eterno, de William Blake
(fonte: pt.wikipedia.org)


Divino

Nas asas de um querubim
formoso montou,
às asas do vento,
forte e invisível,
voou.

Cabelos alvos,
vestido de linho,
olhos de fogo,
voz de trovão;
terra e céu se escondem.

J. L. Palhano

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

SUPORTANDO AS DÚVIDAS


J. L. Palhano

Sentei-me para escrever este texto. Não sei bem o que sairá de minhas mãos; sei que tenho um título e palavras que precisam ser ditas. Que Deus me ajude!, pois não é fácil falar de assuntos difíceis (isso parece óbvio!), mas tais assuntos não podem permanecer nos silêncios de minhas ideias.

Quem nunca duvidou que atire a primeira pedra!, esse é o meu desafio inicial. Duvidar faz parte da natureza humana. Foi no terreno da dúvida que a serpente induziu Eva (a mãe da humanidade) a comer do fruto. Então será que desse fato eu apreendo que duvidar é humano e, além disso, arriscado? Herdamos do primeiro casal o pecado e também a dúvida. Cada dúvida é um risco que se apresenta em nossa mente. Mas não há como conter a fonte das dúvidas! Elas vêm espontaneamente, sutilmente, rastejam em nossas cabeças como se fossem cobras.

As dúvidas nunca são de origem demoníaca, mas podem ser inspiradas pelos demônios. Eles não sabem o que se passa em nossas mentes; podem apenas nos envenenar, assim como a serpente envenenou Eva. Toda e qualquer dúvida que nos ocorre a mente já estava em nós; em estado de latência, como uma semente esperando o momento oportuno de desabrochar.

Não tratarei aqui de "métodos de combate às dúvidas", não. Mas espero ajudar a mim (primeiramente) e a quem está lendo estas linhas a não se deixar dominar pelas dúvidas. Duvidar não é pecado; pecado é deixar-se levar pelas ondas do mar da incerteza. Quanto mais fundo se mergulha nessas águas, mais difícil é vir à tona. Espero ser útil de alguma forma, fazendo conhecido algum tipo de boia que funcione tanto nesse mar como na terra da certeza; que funcione para prevenir-nos de qualquer afogamento.

Alguém pode está perguntando: E Deus, seu escritor, onde ele está nesta história? Não pensem que deixarei Deus de lado. Não pretendendo de maneira alguma fazer isso. No momento adequado tudo estará no seu devido lugar. Mas preciso prosseguir em minha linha de raciocínio.

Gostaria de perguntar o seguinte: Você está disposto a fazer qualquer coisa para não perder a felicidade eterna? Se a resposta for "não" desista agora desta leitura. Se "sim", junte-se a mim e prossigamos até o findar das linhas. Minhas ideias serão simples. A simplicidade das pombas é necessária aqui.

Se queres absorver todo o conhecimento que há, desista. Primeiro, porque o conhecimento que o homem produz não é infinito, mas a cada dia, a cada hora, a cada minuto, a cada segundo novas informações são produzidas, e não há como a mente humana captar todo o conhecimento adquirido pela raça humana ao longo da história, ainda mais acrescentando o que ainda virá. Não é conhecimento infinito (repito), mas é mais que qualquer um possa suportar; a não ser que tivéssemos o poder de obter mais memória a cada segundo para nossas cabeças ou, então, se fossemos deuses.

Segundo, porque há o conhecimento divino. Deus é infinito, então, logicamente, seu conhecimento também é sem fim. É mais absurdo ainda querer saber tudo o que Deus sabe! Como uma mente finita poder conter uma que seja infinita? Não há como. Para ficar mais claro: é impossível! É como querer que todas as águas dos oceanos caibam no balde que você usar para lavar suas trouxas. Em milésimos de segundos (se não em menos tempo) o balde se romperia. É uma comparação falha, já que os oceanos têm os seus limites. Mas não deixa de exemplificar minha ideia.


Quer perder a "cabeça" assim tão rapidamente? Acho que não... Então abra mão disso; desista. Não vale a pena sacrificar a felicidade eterna por isso nem por outra coisa valerá!

De onde vem essa história de saber o que Deus sabe? Pois somente assim teríamos respostas para todos os questionamentos. Creio que há resposta para toda e qualquer dúvida e que ela habita na mente de Deus. Pense em sua dúvida mais tenebrosa; Deus sabe a resposta. Não é à-toa que devemos deixar tudo aquilo que nos aflige aos pés da cruz. As dúvidas são fardos, e Deus não quer que as carregamos por muito tempo. Seu desejo é dar-nos seu fardo leve. Mas nesse processo devemos fazer nossa parte, e é sobre isso que estou escrevendo aqui.

Espero, leitor, que não se tenha perdido em minhas digressões. Mas elas são necessárias. Talvez eu nem tenha cometido desvios (ainda!). Retomando: há um fato que não posso negar: a Bíblia, se lida sem a iluminação espiritual correta, é o livro ideal para se enveredar no ateísmo. Parece contraditório, mas faz todo o sentido. Só há duas consequências cabíveis à leitura da Palavra: ou acreditar cada vez mais em Deus ou acreditar cada vez menos nele, ao ponto de negar sua existência veementemente.

Sem a direção divina facilmente as dúvidas virão e as "contradições" saltaram aos nossos olhos. O ateísmo baterá na porta. Não quero dizer que com a direção divina as dúvidas não aparecerão. Na leitura há a ação divina, mas, primeiro, há a ação humana. É no homem que dormem as sementes das dúvidas. Mas que diferença faz ler a Bíblia com ou sem a ajuda do Espírito Santo?

Sem ele a leitura se torna uma eterna procura de fios de cabelos em ovos. Tornar-se mais fácil afogar-se. Se cremos que Deus não é Deus de dúvidas, mas, sim, Deus das certezas e respostas, Deus da Verdade (que seja o homem mentiroso e Deus sempre verdadeiro!), por que turbar-se ante aos trechos de aparente "contradição"? Não direi que a Bíblia é de fácil compreensão, mas é por isso que o Espírito é imprescindível nessa empreitada. Sem ele a compreensão é difícil, por isso as dúvidas e "contradições" nos pegam de surpresa. Precisamos sair do pedestal da nossa presunção intelectual e reconhecer que sem Deus não conseguimos. Lendo sem o Espírito, no máximo, seremos mais inteligentes, mas nunca sábios! Pois a sabedoria só vem do alto. Há aqui outro meio de exercitarmos nossa humildade. Com o Espírito há consolo, paz, gozo e palavras de vida eterna.

Não refutarei "contradições" nem responderei dúvidas neste texto. Mas de tudo que foi dito até aqui guarda ao menos isto: suporte todas as suas dúvidas em Cristo. Digo isso para o seu bem espiritual, para que as dúvidas não traguem sua felicidade eterna. Tenho minhas dúvidas em relação a alguns trechos da Bíblia, mas tenho aprendido a suportá-las. Muitas delas Deus já as dissipou.

Talvez nunca teremos respostas para certas "contradições". Nunca mesmo. Cheguei a um ponto não de conformismo mental, mas de mente submissa a Deus. Se em sua Palavra está escrito que as coisas ocultas são para ele, quem sou eu para querer sabê-las! Devemos submissão a Deus até nos pensamentos. Ainda se lembra da comparação do balde? Pois é... para suportar as águas do conhecimento infinito e livrar-se das dúvidas, nesta vida, teríamos que ser Deus.

E na outra vida? Será que Deus nos solucionará as dúvidas? Creio que não. Seremos transformados; não nos tornaremos deuses. Não absorveremos a mente infinita de Deus. Há coisas que só Deus sabe e só ele pode saber: mistérios, coisas ocultas. No dia em que soubermos tudo a respeito de Deus e as coisas divinas, ele deixará de ser o que é. Simplesmente impossível dos impossíveis! Suporte as dúvidas e abra mão da curiosidade. Será que na glória nos lembraremos de questionar Deus? Creio que não, também. Creio que ficaremos satisfeitos com os mistérios que forem revelados no Céu, mas sempre haverá coisas ocultas. O oleiro não deve explicações ao barro. Deus não tem que nos contar os detalhes... É fato: o que Deus quer que saibamos essencialmente está na sua Palavra; isso nos basta para vivermos neste mundo.

Se suas dúvidas não vêm diretamente da leitura da Bíblia, mas de outras leituras, só tenho um conselho: arranque seu cérebro. É melhor entrar na vida descerebrado do que perder-se com cérebro e tudo. Deixe tais livros de lado; pois como disse o Sábio sua feitura não tem limites. Não dê ouvidos ao silvo da serpente: Sereis como Deus, sabendo o bem e o mal; basta apenas uma mordida no fruto. Será que o exemplo de Eva não é o bastante?